terça-feira, 23 de junho de 2009

Biblioteca escolar

Quantos bibliotecários, ou até mesmo os estudantes, já não pensaram sobre as bibliotecas escolares e afirmaram: “Longe de mim esse tipo de lugar!”. Eu pensava assim, afinal de contas sou muito mais chegado à gestão. Odiava me imaginar em uma biblioteca direcionada ao público infantil e ter que gerenciar o acervo e coordenar uns “diabinhos” no meio das estantes... Um inferno! Porém, essa imagem mudou. Aprendi que os leitores ou usuários infantis são os que mais correspondem ao nosso trabalho de bibliotecário. Descobri que podemos estimular o prazer em ler, ou invés do hábito, tornando o papel do profissional da informação num alicerce para a criação e sustentação de novos leitores. Repenso e respeito a biblioteca escolar agora e tenho sempre em mente uma coisa: que faz a biblioteca é o bibliotecário.

Lucas Rodrigues

1 comentários:

Pathi Gadita disse...

Amei o post, principalmente a parte que diz sobre estimular o prazer em ler e não o hábito, como uma função programada. Não somos máquinas!!!
DTA!

Postar um comentário