segunda-feira, 27 de julho de 2009

Biblioteca fechada

Neste sábado passado, dia 25, chega ao fim meu namoro. É triste que seja assim. Todo relacionamento tem seus prós e contras, mas confesso que me esforcei ao máximo e dei meu melhor, porém isso não foi o bastante e me sinto um lixo. Tudo que errei em namoros anteriores tentei reparar, mas parece que foi pior. Não basta termos força de vontade nessas horas quando ouvimos: “então eu nunca te amei”, isso por telefone. É horrível sentir-se assim, como se estivesse destroçado após uma guerra... Antes fosse uma guerra, pois eu me daria melhor. Tiro tudo de mim e jogo fora, assim como fala o refrão da música do Linkin Park, que toca atualmente no blog. Quanto tempo perdido, anéis de prata postos de lado, carinhos em vão e palavras ditas ao vento, talvez às paredes. Todos sabem que sou bastante forte, porém sou muito frágil nesse momento de quebra. É agora que conclamo aos meus amigos, estes que estão comigo sempre, haja o que houver... Eles que me dão apoio e fazem de mim uma pessoa melhor. O que me deixa mais triste é saber que alguém entrará pela primeira vez nesse blog, por vontade própria e não por obrigação. Minha recuperação sempre é rápida, e essas cinzas que me encontro agora, voaram para longe ao bater de asas desta Fênix que vos fala. Sentimentalismos à parte, obrigado mais uma vez ao apoio e por ouvirem meu desabafo.

Lucas Rodrigues

sexta-feira, 24 de julho de 2009

Elogios, defeitos e narcisismos

Tem gente que reclama muito pelo fato de me acharem arrogante, tem quem reclame por me acharem autoritário, ou manipulador e por aí vai. Há quem me ache pacífico, até demais, complacente e até bondoso... Sabe, não sei bem o que eu sou, mas sou feliz, de fato, comigo mesmo. Pessoas vêm, pessoas vão e eu permaneço aqui. É importante a pessoa se amar, ou do contrário nunca amará ninguém. É, me amo... Com todos os elogios e defeitos (e narcisismos possíveis), talvez por não dar atenção ao que às pessoas reclamam ou aclamam em mim.

Lucas Rodrigues

quinta-feira, 23 de julho de 2009

Andressa

Menina, mulher, com graça, com raça
Dona de um jeito todo dela,
Que garota, maszah!

Vegetariana ela é,
Amiga também poder ser,
No fundo é uma miss desertora,
Sem medo de vencer!

All Star no pé,
saia rodada a girar,
opinião na ponta da língua,
Essa guria faz o mundo mudar...

Andressa é o nome dela,
Força e beleza, mas nada de Cinderela,
Pois no fundo,
Ela é a rainha da minha cidadela.

Lucas Rodrigues
(23/7/2009)

segunda-feira, 20 de julho de 2009

Amizade lunática

Amigos, amigos... Os verdadeiros, é claro, estão sempre conosco nos momentos bons e ruins, mas essa frase é muito clichê! Amigo é aquele que te dá atenção quando tu necessitas, que só de olhar para você já sabe que não estás bem. Amigo é aquele que empresta dinheiro para a "balada" e não fica estorvando quando vai ficar com alguém. Amigo é aquele que ri de ti e junto contigo, mas que acima de tudo está lá para te fazer feliz. Amigo é aquele que "puxa a orelha” quando fazemos besteira e sempre nos aconselha a fazer o melhor. Esse é tipo de amigo que sempre tento ser e que sempre procuro ter (e sou bem sucedido). Mesmo com toda essa polêmica do Homem ter ou não pisado na Lua (1969), sinto que com o apoio dos meus amigos posso ir e voltar à Lua quantas vezes quiser. Beijos a todos.

Lucas Rodrigues

sexta-feira, 17 de julho de 2009

Harry Potter 6

Fui assistir no cinema: Harry Potter e o Enigma do Príncipe (Harry Potter and the Half-Blood Prince) e gostei bastante. Claro que não é a mesma coisa que ler o livro, mas muitas pessoas não entendem que não se pode colocar tudo que tem na obra, no filme. É péssimo ter que ouvir, depois de horas de exibição, as pessoas reclamando que estava ruim, fraco ou chato. Poderiam ter explorado mais as cenas dramáticas, que achei rápidas. Gostei do acréscimo de cenas, as quais não possuem no livro, isso quebra um pouco a rigidez e faz com o filme seja algo novo e não só uma réplica da literatura. No mais, foi possível se divertir e curtir com os amigos. Recomendo HP6 e aguardo ansioso o último filme da série.

Lucas Rodrigues

quinta-feira, 16 de julho de 2009

Bibliatecários

Recebi de uma colega (Valquíria) esse texto por e-mail, e gostei bastante: <http://www.ndc.uff.br/portaldereferencia/noticias.asp?cod=297> Tradução para português por Maria das Mercês Apóstolo Revisão por Marcelo Silveira. Este texto é anônimo e foi lançado na Rede em espanhol por Ana María Martínez Tamayo La Plata, 1 de marzo de 2001. É um texto um pouco longo, mas vale a pena refletir sobre essa que é uma das profissões que mais crescem no país e no mundo.

Lucas Rodrigues

segunda-feira, 13 de julho de 2009

Insegurança

Estar seguro é algo muito confortável. Seja financeira, fraternal ou amorosamente falando, segurança e confiança são o que todos procuram. A falta dela faz com que nos tornemos voláteis, desconfiados, com mania de perseguição. Procuramos segurança quando nos jogamos no infinito dos jogos da vida, não sabemos o que, ou que pessoas vamos encontrar, mas sabemos que nossa sorte foi lançada. Quando finalmente achamos que estamos seguros, em solo firme... Podemos nos surpreender e afundar. Prefiro não me surpreender, mas não quero permanecer seguro em minha insegurança.

Lucas Rodrigues

sexta-feira, 10 de julho de 2009

Lord Gaga

Já estava na hora de eu falar dela: Lady Gaga. Essa cantora que tem feito a frente em todas as baladas e tem tido seus hits no topo das paradas internacionais. “Fashionista” de primeira, formada em arte pela Universidade de New York, Gaga faz o estilo “a moda choca” com suas roupas exuberantes e exóticas. Seu ritmo é baseado na música Disco dos anos 80, assim como o seu pseudônimo, inspirado no ABBA (famoso grupo sueco), faz uma mistura com a música eletrônica atual e fica viciante. Lady Gaga se popularizou ainda mais quando cantou a música “Just Dance” (música do blog) no concurso de Miss Universo 2008, na competição de traje de banho. Sinceramente não vi futuro nela. Achei ridícula, uma Elke Maravilha internacional. No final acabei adorando o som, as perucas loiras e seu jeito estranho de dançar nos palcos e nos clipes; gostei tanto que meus amigos assimilam as músicas dela a mim sempre que tocam: especialmente a “Just Dance”. Espero que ela não seja só uma febre, ou uma artista de “um disco só”, pois espero ficar ouvindo sua batida por muito mais tempo.

Lucas Rodrigues

quarta-feira, 8 de julho de 2009

CDD

Faço minhas as palavras de uma colega: “Dewey, por que atrapalhar minha vida”. Já não bastassem todas as coisas com que tenho que me preocupar, tenho que ficar tenso em função da prova de disciplina de Indexação A (Código Decimal de Dewey). Torçam por mim, ou do contrário meu próximo semestre fica conturbado. Espero acertar um bom número de questões e não acabar caindo no ordenamento, e permanece no TOP 10.

Lucas Rodrigues

sexta-feira, 3 de julho de 2009

Momentos bélicos

Como eu sempre digo: “Se não tens competência para entrar numa ‘guerra’, não o faça, ou passarás por um vexame ainda maior”. Atritos pessoais, chamados por mim aqui de “guerra”, são naturais e acontecem sempre. De fato, há pessoas que tem dom para arranjar confrontos, o que não é ruim, por incrível que pareça, pois esses embates resolvem os problemas. Todavia, existem aqueles que armam um “circo”, pura e simplesmente para vê-lo pegar fogo. Infelizmente, ou felizmente, esse tipo de pessoa amarga acaba sozinha, pois enfia os pés pelas mãos em função de querer desafiar as pessoas erradas, nos momentos errados. A esse tipo de pessoa desastrada e mal-amada, não deixo meu ódio, meu rancor... Deixo minha pena, ou quem sabe a conta paga em um psiquiatra qualquer.

Lucas Rodrigues