segunda-feira, 26 de abril de 2010

XII EREBD Sul: uma microvida

Nesses últimos dias, mais especificamente do dia 21 ao dia 24 abril, aconteceu o XII EREBD Sul (Encontro Regional de Estudantes de Biblioteconomia, Documentação, Ciência e Gestão da Informação). Passo dizer que neste evento tive problemas, como: gente sem consideração e respeito pelos colegas; umas festas estranhas, chuva e etc. Contudo, mesmo o evento sendo em Porto Alegre, digo que me diverti muito e aprendi bastante. Revi e conheci pessoas maravilhosas do RJ, MG, SC e SP. Ensinei muito sobre nossa cultura e costumes gaúchos, isso sem falar nas explicações sobre nosso vocabulário e conversas sobre nossas diferenças interestaduais. Para mim, o que realmente importa é a interação social proporcionada, esse é o objetivo de todo o encontro. É incontestável que possuímos uma “microvida” nesse período, onde temos o início, o meio e o fim. Nesta minha curta vida de EREBD, em que fui um Mister/Guia turístico em minha terra, fiz diversas atividades e amigos. Em especial, mando um abraço aos alunos da UNESP (Universidade Estadual Paulista), os quais me adotaram e por quem nutro muito carinho e admiração. Entre eles posso destacar três pessoas: uma com seu rosto fofo, rosado e meigo que seria capaz de iluminar quaisquer trevas e faz com que a gente sorria, somente ao ouvir sua risada; outra possui uma sagacidade e inteligência capazes de se converter em um bom-humor, ah! Como queria que esta pudesse morar mais próximo, nada como ter o Bozo e uma chapinha para gerar boas piadas; a última pessoa foi quem me cativou de modo especial com sua doçura, seus carinhos, seus beijos e suas bochechas coradas... Pensar que tudo começa com uma simples “posso carregar a sua mala?” e logo estávamos com o “prêmio” de casal mais querido do evento (segundo colegas). A única coisa ruim era saber que isso teria um fim: um curto amor de outono. Entrei nesse evento e sorri, dancei, beijei, cantei, me apaixonei, fiz amigos, me senti de lado, fiquei triste, chorei... Senti saudades... Como tudo na vida, cheio de altos e baixos, nascimento e morte. Entretanto, faria tudo de novo e não me arrependo de nada. Só agradeço a Deus por essas experiências e por permitir que o vento frio de Porto Alegre secasse minhas lágrimas sinceras.

Lucas Rodrigues

3 comentários:

Odília disse...

Lucas!
Que lindo seu comentário sobre o "EREBS" (Rs!) Piadas internas a parte...
Tenho que dizer que se um dia você deixar a biblioteconomia pode ir sem medo abraçar o Turismo! Você foi um ótimo guia! Nos recebeu muito bem!
Compartilhamos nossa cultura e descobrimos que nunca nos enganaram: a programação nacional da TV aberta é mesmo nacional! Tanto é que você conhece o Bozo!
Como não gostar de alguem que se preocupa com a chapinha dos outros????
Um beijo especial para você!

disse...

Lucas... que fofo as palavras que você escreveu... me emocionaram...
A unica coisa que tenho a dizer é: VALEU! valeu pelo turismo, pela otima recepção, pelas dicas, pelas novas palavras (lomba, cuia, bah!xis coração... heheheh). valeu mesmo...
posso te fazer uma pergunta? vc conhece o Bozo? hahahahahahhehehehhahahahah
bjão no seu coração!

Lucas Rodrigues disse...

Ha, ha, ha, ha! Mas é claro que conheço o Bozo. XD Obrigado por comentarem. Vocês todos foram os responsáveis por fazer o EREBD um evento divertido e memorável. Já com saudades...

Beijão

Postar um comentário