sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Horário Político

Hoje venho falar sobre um assunto bastante recorrente quando se fala em política. Como todos sabem (ou deveriam saber), essa semana iniciou o “Horário Político Obrigatório” em rádio e TV. Há gente que reclama desse espaço e sempre diz as mesmas frases prontas: “Detesto política!”; “Os políticos são todos iguais!” ou “São todos corruptos!”... Também simplesmente desligam a TV para sequer ouvir o que eles tem a dizer. É um direito não querer ouvir... Mas também é uma irresponsabilidade. Não falo essas palavras por ter envolvimento na faculdade ou por vir de família política, mas digo que essas afirmações acima são de uma ignorância total e plena sob o ato de votar. Muito se lutou nesse país pela democracia e o que vemos são esses discursos provincianos de gente mediana, que acaba tendo uma visão restrita e um pensamento mais restrito ainda. Não se pode detestar política! Política permeia tudo que está ao nosso redor, seja na família, na faculdade, no trabalho. “Politicagem” é detestável, mas política não. Aqueles que exercem a política não são iguais e estão bem longe disso, lembrem-se disso. Quanto a “todos serem corruptos”... Não esqueçam que quem os elegem somos nós mesmos. E me admira como uma população, que em sua grande parte, é altamente corrupta como a nossa, ousa falar dos seus representantes dessa forma; eles nada mais são que o reflexo de tudo que somos. O que é o “jeitinho brasileiro” senão a corrupção? O modo de levar vantagem sempre, seja comprando um DVD pirata, furando fila, achar e não devolver algo que não lhe pertence... Isto é corrupção meus amigos! Da mesma forma que acontece no cenário da política; claro que não na mesma escala, mas é a mesma situação. Nunca podemos generalizar as coisas... Há pessoas que são honestas na política e na sociedade em geral. Devemos acreditar nelas, votar nelas. Mas para isso é necessário conhecer os candidatos; por isso peço: “Coloquem a mão na consciência!”... Pesquisem, assistam ao Horário Político e sejam menos avessos a assuntos do gênero. Resumindo: repudio a ignorância política! Afinal de contas é nosso futuro que está em jogo.

Lucas Rodrigues

13 comentários:

Everbob disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Everbob disse...

Tenho o seguinte pensamento: Realmente há democracia?

A participação popular nas eleições, nada mais é do que escolher quem vai falar pelo povo, claro que isso é infinitamente melhor do que o regime de ditadura.

A população não faz política “com as próprias mãos” – apenas escolhe, entre as opções dadas, quem fará política em seu lugar. O povo não participa diretamente nas decisões políticas fundamentais. Na medida em que o limite da participação popular é o voto, o regime democrático justifica através do povo decisões políticas que não são tomadas pelo povo.

A liberdade de escolha não é tão livre assim e a democracia não é tão "democrática" quanto parece.

Então, acredito que tanto faz validar ou anular o voto (sendo esse ou aquele um ladrão ou uma pessoa de bem). Como assim... as decisões serão tomadas sem que você seja consultado mesmo!!!

Lucas Rodrigues disse...

A questão aqui não é a que nível se dá a democracia... Mas sim a falta de interesse popular nas questões políticas. Claro que existem maneiras mais participativas, exemplo: Orçamento Participativo. Mas convenhamos que somente pessoas muito interessadas participam. Logo, se o que critico é a falta de interesse, não adianta termos o mais eficiente modelo de política e eleição, se as pessoas são ignorantes e valorizam pouco o que já foi construido até hoje no que diz respeito a democracia.

Lucas

Leonardo disse...

Antônio Nunes! Como sempre Lucas matando a pau no debate!

Beijo,
Léo

Everbob disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Everbob disse...

Tens TUA opinião!!

Só acho que não deverias fazer uma crítica tão "ofensiva" aos direitos do povo de ir e vir. Se há desinteresse por "boa parte" da população em termos políticos e estamos em um país de liberdade de expressão, logo, as mesmas tem direito de ignorar a política, bem como falar mal desse ou daquele candidato.

Como eu disse... tens TUA opinião e tens direito de defender TEU ponto de vista. Agora rotular as pessoas de ignorantes por não entenderem ou não fazerem questão entender certos assuntos, tu vai contra a liberdade de expressão! Deverias rever onde realmente há "ignorância", ou então, começar a perceber a linha tênue que separa a ignorância da arrogância!!

Everton

Lucas Rodrigues disse...

O que falei e estou falando, não tem a ver com direito de ir e vir, primeiramente. Em segundo lugar, claro que tenho minha opinião e a faço ouvir. E continuo no mesmo pensamento: as pessoas podem ser e pensar o que quiserem sobre política (está na postagem), mas que é uma irresponsabilidade ignorar esse aspecto da sociedade, uma vez que o mesmo permea tudo. Se querem ignorar políticos e política, o faça... Mas então que não façam comentários sobre! Isso sim é arrogância: não ter conhecimento, sequer visão para falar um assunto e mesmo assim abordá-lo de forma tão viementemente equivocada.

Lucas

Leonardo disse...

Antônio Nunes! Nunes! Nunes!
(triple)

Ha, ha, ha, ha!
Por isso adoro esse blog!

Léo

Everbob disse...

Bom... eu não falei que esse post tinha a ver com os direitos de ir e vir, mas teus "ataques" contra o que as pessoas falam, são totalmente sem fundamentos, uma vez que isso não deveria interferir no teu ponto de vista.

Realmente, tu diz que cada um pode pensar aquilo que quiser e logo em seguida, chama as pessoas de ignorantes e irresponsáveis como seguem teus próprios comentários:

"...as pessoas podem ser e pensar o que quiserem sobre política (está na postagem)..." (realmente está na postagem)

"Se querem ignorar políticos e política, o faça..." (ótimo... cada um tem direito de fazer o que bem entender)

"Mas então que não façam comentários sobre!" (Hã!? Porque?? Elas não tem direitos de opinião, mesmo com pouco ou nenhum embasamento??)

"...não adianta termos o mais eficiente modelo de política e eleição, se as pessoas são ignorantes e valorizam pouco..." (As pessoas valorizam o que acham que devem valorizar... e não por imposição de valores...)

Na verdade, essa discussão não terá fim... apesar de tu dizer que isso NÃO tem nada a ver com tuas raízes familiares... eu discordo! Em vários pontos tu se contradiz... julga o próximo sendo que está em iguais condições de ser julgado.

P.s.: Eu não estou levando isso pro lado pessoal, até se quiseres excluir esses comentários... tudo bem!! E não esqueça: Colombia!! Hauhauhaahuaahu!!

Everton

Lucas Rodrigues disse...

Não me contradisse em momento algum... Eu acho que as pessoas podem falar o que querem, desde que falem com fundamento! Se a população pode chamar toda uma classe de "ladrões", por que não posso chamá-los de "ignorantes e irresponsáveis" com o futuro da nação? Se eu pensasse assim, falaria igual a Tati e tu na postagem do Grêmio, algunhs dias atrás: "Tu não entende nada de política... Acho que deveria falar sobre futebol que tu ganhas mais". Não levo nada para o lado pessoal, até por que é um debate de ideias e acho isso muito saudável. Eu adoro o Everton, não tenho motivos para brigar com ele... Deixo isso para as passarelas, lá eu faço ele lamber o chão junto com todas as Miss Colombia... XD

Lucas Rodrigues

Leonardo disse...

Concluo isso com: "Ex bom... É ex morto!" Ha, ha, ha, ha, ha!

Léo
Beijo

Everbob disse...

Depende da relação que tu mantém com os teus, Leonardo!! Como o próprio Lucas disse: "...é um debate de ideias e acho isso muito saudável."

E reitero também: Não temos motivos para brigar, ao contrário!! Foi expondo os pontos de vista de fizemos o post bombar, hahahahahaha!!

Abraços colombianos!! hahuahuaahuuauh!!

Tatiane disse...

Esse Rapaz, Leonardo né? Pelo visto, adora colocar lenha na fogueira alheia...coitado...ele nem conhece o "ex" da Zana, pra ficar pilhando dessa maneira...mostrando q não tem opinião sobre o assunto do post e sim, q quer só fazer bafão e mais bafão!!! E viva a democracia dos "exes" que se dão bem como o Bob e a Zana!

Postar um comentário