sexta-feira, 15 de abril de 2011

Bibliotecário Barman

Alguém pode me dizer, por que bibliotecas tem uma forte tendência a se tornarem "ímãs para loucos"? Não me refiro às pessoas que trabalham na biblioteca (é, algumas até sejam loucas), mas sim aos usuários. sabemos que as bibliotecas públicas tem essa característica mais acentuada, como: gente com cara de terrorista, gente com conversas estranhas e (pasmem) que se urina nas calças e etc. No fundo acho que sei o que isso significa, uma vez que temos públicos tão heterogêneos. Muitas vezes o bibliotecário no balcão de empréstimo atua como se fosse um garçom... É isso aí! Comparem a biblioteca a um bar. Muitos usuários se aproximam no intuito não somente de serem atendidos, mas também de serem notados; assim como para desabafar, contar histórias, fazer um amigo, dar uma cantada. Quem trabalha em biblioteca sabe o que estou falando. Trabalhar com o público é ter sempre uma variável, pois um usuário nunca é igual ao outro. E nessa variedade toda encontramos, gente legal, gente chata, gente safada, gente louca... Todos querendo o mesmo tipo de "bebida": informação.

Lucas Rodrigues

1 comentários:

Marcia Kupo disse...

Ainda que a informação seja "tem uma salinha vazia??" com a placa na mão "todas as salas de estudos estão ocupadas".

usuários.... tsc tsc

Postar um comentário