terça-feira, 12 de abril de 2011

FABICO e os Novos Atritos

Realmente a FABICO às vezes pode ser um lugar selvagem. No fundo, todos os colegas, especialmente falando com relação à Biblioteconomia, são como integrantes de um grupo mais que acadêmico: são uma família. E como tal existem romances, brincadeiras, companheirismo, brigas, discussões, diferenças de opinião... O que determina se somos ou não uma boa “família”, em minha concepção, é a maneira como agimos com relação a nossos iguais (mesmo eles não sendo tão iguais assim). Eu mesmo já briguei, discuti, fui atacado e já ataquei, contudo... Isso não me levou a nada. É por isso que quando vejo os atritos desses novos colegas, percebo nitidamente a falta de comunicação e vontade de se fazer entender. As “fofoquinhas” rolam soltas, o que sempre ocorreu e sempre vai ocorrer; entretanto, quando fazemos algo, temos que nos dar conta que aquilo gera consequências... Não somente para si, mas para um grupo em geral. Às vezes o grupo até se rompe. Acho que alguns colegas devem esfriar a cabeça e se focar em coisas mais importantes, como: aula e coleguismo. Afinal de contas, é só isso que vão levar quando saírem da UFRGS. Fica a dica deste que já acredita ter visto bastante coisa nessa faculdade.

Lucas Rodrigues

0 comentários:

Postar um comentário