quinta-feira, 6 de outubro de 2011

3º Encontro - 06/9 : Palestrante: Carolina Sperb

Continuando no ciclo de palestras sobre acessibilidade e as discussões sobre a necessidade maior de incluir. Desta vez recebemos a convidada Carolina Sperb, que nos falou sobre surdos e surdez. Fiquei fascinado, pois foi a primeira vez que tive a oportunidade de ouvir uma palestra com uma surda, através de interprete. Carolina nos falou sobre a linguagem e a cognição dos surdos nos processos aprendizagem. Comentou sobre as dificuldades e sobre a falta de conhecimento e informação ao saber lidar com um surdo. Aprendemos algumas coisas sobre LIBRAS (Linguagem Brasileiras de Sinais), a qual, eu não sabia, varia um pouco até mesmo de cidade para cidade. E que assim como a língua falada tem “sotaque” e gírias propriamente regionalizadas. Outro aspecto importante da palestra foi a questão da relação do professor e do aluno surdo. Ela nos relatou que alguns professores acham que o aluno surdo é responsabilidade do tradutor ou, pasmem, que o aluno pode receber respostas do tradutor em provas e etc. Isso só reflete a falta de conhecimento sobre os assuntos relacionados os PNEEs e que só se resolvem com informação, uma área muito íntima a nós bibliotecários, não é mesmo? Temos que mudar essa situação. Não houve grandes debates, pois todos concordavam que mais informação e políticas públicas são necessárias nesta área. Assim como são imprescindíveis o respeito e a consideração pelo profissional surdo e suas habilidades. No fim, valeu a pena aprender a “aplaudir” em LIBRAS.

Lucas Rodrigues

0 comentários:

Postar um comentário