segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

Natal dos Descrentes


E mais uma vez é Natal! Época linda, minha favorita no ano para falar a verdade. Principalmente, Natal é período de reflexão, onde as pessoas fazem uma espécie de “resumo” do que passaram no ano (ou talvez, no que passaram durante a vida). É comum pessoas criticarem as festividades alegando que Natal é mais uma festa criada pelo Capitalismo a vim de fazerem as pessoas comprarem e consumirem mais... Talvez seja isso mesmo. Contudo, duvido que essas mesmas pessoas fiquem infelizes ao receberem seus presentes à meia-noite. Acho uma hipocrisia sem tamanho! Todos nós gostamos de ganhar presentes, todos nós gostamos de sentarmo-nos à mesa junto à família, nem que seja para dividir o pouco que se tem. Sim, muitas pessoas sentem por aqueles que talvez não tenham o que compartilhar ou presentear essa noite e é aí que exercemos a solidariedade, a caridade, pelo menos essa vez no ano. Descrentes dirão: “Do que adianta ser solidário durante o Natal? É necessário ser assim o ano todo!” E eu concordo! Todavia, as mesmas pessoas que dizem isso podem nunca ter ajudado ou simplesmente alegam não ter tempo para algo assim. Eu mesmo não ajudo o quanto gostaria, mas não faço esse tipo de discurso demagógico. Acredito, em meu otimismo, que antes as pessoas serem solidarias uma vez no ano, do que não serem em momento algum. Temos que nos dar conta que talvez, mesmo uma data voltada para o consumo, faça as pessoas serem mais solidárias, reflexivas, mas crentes em futuro melhor... Mesmo que seja por um dia. Digo isso, pois independentemente do Deus que se acredita, todos eles pregam amor e compaixão. Acreditar no Espírito de Natal e fazer o bem é mais que uma tradição, é uma necessidade. Feliz Natal a todos!

Lucas Rodrigues

domingo, 23 de dezembro de 2012

Em Chamas


Viciante! Essa é a palavra que descreve a trilogia dos Jogos Vorazes de Suzanne Collins. Acabei de ler o segundo volume da coleção: Em Chamas (Catching Fire). Um livro excelente, superando o primeiro, que já era bom. Essa segunda parte continua contando a história de Katniss Everdeen e Peeta Mellark após os Jogos Vorazes da autoritária Capital. Conta com é a sua vida no retorno ao Distrito 12 e como o presidente Snow faz de tudo para conter ameaça iniciada na região dos carvoeiros. Suzanne Collins faz a perfeita mistura entre uma história bem construída e envolvente, com uma critica ácida não somente a sociedade, mais também a desigualdade social. Ela acrescenta também um tom de revolução, romance e reality show e o resultado é fantástico. A personagem principal ainda não me cativa como eu gostaria, mas a minha antipatia por Katniss diminui neste trecho da história. Acho que as dúvidas dela e a falta de confiança nas pessoas, assim como a falta de senso e tato dela para lidar com as situações me incomodam. Entretanto, sou encantado com Peeta, que de longe é meu favorito. Me identifico muito com ele, adoro sua postura, seu amor incorrigível e inesgotável, seu caráter e sua facilidade com palavras, argumentos e capacidade de convencer as pessoas. Li este livro (de mais de 400 páginas) praticamente em um dia, e minha única tristeza é que ainda não tenho o último livro da trilogia. Leiam e tirem suas conclusões.

Lucas Rodrigues

sábado, 22 de dezembro de 2012

Jogos Vorazes


Há tempo que não recomendo um livro e hoje venho trazer uma ótima sugestão: Jogos Vorazes (The Hunger Games), de Suzanne Collins. Conta a história de Katniss Everdeen, uma jovem arredia que perdeu o pai cedo e se vê no papel de mantenedora de sua pobre família no Distrito 12, que é subordinado a grande rica Capital. Ela se sacrifica pela irmã e é enviada com Peeta Mellark para os conhecidos Jogos Vorazes, onde eles enfrentaram 22 outros adolescentes, onde é matar ou morrer e somente um sobrevive. Muitas pessoas se lembraram de mim quando leram o livro e me sugeriram, pois é muito semelhante a um concurso de beleza, só que misturado com brutalidade. Francamente, a personagem principal não conquistou minha simpatia no começo, fiquei imparcial no meio e detestei ela no fim. Desconfiada ao extremo, faz com que eu adore Peeta Mellark. Mesmo assim, a história é bem marcante e prende muito a atenção. Achei uns erros de digitação no livro e um erro de continuidade, mas em nada prejudicam o prazer em ler este livro. Jogos Vorazes: a mistura perfeita entre concursos de Miss, batalha de gladiadores, reality show e noções desigualdade social. Recomendado!

Lucas Rodrigues

sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

Fim do Mundo


Não se fala em outra coisa nessa última semana: o Fim do Mundo. De acordo com algumas pessoas, o apocalipse acontece hoje às 21h, devido ao fim de um ciclo proposto pelo calendário Maia. Muitos acreditam nisso em função do alinhamento dos planetas e o Sol. Documentários se repetem na TV, revelando os motivos para o mundo acabar e o que os crentes nesse evento estão fazendo para se proteger. É fato que a maioria dos historiadores e entendedores da cultura Maia não credita nada do que falam em relação ao fim dos tempos. Eles afirmam que o calendário e os escritos afirmam unicamente que é o fim de um ciclo, apenas isso, não há nada relacionado ao fim do mundo. Eu não acredito que nada acontece hoje, e se um dia acontecer, ocorrerá num dia inesperado. Isto é o que venho suscitar discussão: o destaque que isso tem e os efeitos que provocam nas pessoas. Digo isso, pois a Imprensa dá uma cobertura massiva (o que não é completamente errado), contudo, existem pessoas realmente alarmadas com isso. Como todos sabem, eu tenho crianças em idade pré-escolar em casa e ontem percebi um deles chorando. Quando fui perguntar porquê, ele comentou que estava com medo do fim do mundo, de morrer e de tudo mais que ele viu em noticiários na TV: coisas como andas gigantes, labaredas solares sobre a Terra, Cavaleiros do Apocalipse e etc. Tive que conversar e explicar um porção de coisas até acalmá-lo. A maioria das pessoas não acredita, mas eu fico pensando nas pessoas que não tem essa “barreira crítica”, como crianças, idosos, pessoas com menos educação, que consideram verdade tudo aquilo que veem na TV, na Internet, no jornal e no rádio. E isso também se reflete em outros assuntos da sociedade. Devemos ser mais críticos e menos crentes em tudo que temos contato, especialmente numa era de excesso de informação e de desinformação. Aproveitem que mundo não acaba hoje e aprendam a aperfeiçoem criticidade. Também aguardem o próximo “Apocalipse” que já data também e será em 2016. Até lá, se divirtam assistindo The Walking Dead, pois esse é o mais próximo disso que vocês terão.

Lucas Rodrigues

quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

Miss Universe 2012


Ontem aconteceu o concurso de Miss Universe 2012, que ocorreu em Las Vegas, Nevada, nos Estados Unidos. Esta foi a 61ª edição do certame que reuniu 89 candidatas ao título de mulher mais bela do mundo. Estava tudo muito bonito, em especial o palco nevado e decorado em alusão ao Natal. As músicas estavam boas também. Leila Lopes coroou sua sucessora, Olívia Culpo (foto), Miss USA. Após um jejum de 15 anos, os Estados Unidos fazem mais uma vencedora em casa. Francamente, o resultado não agradou a mim e a muita gente no mundo. Digo isso, pois o vestido não era bonito, sua resposta foi simples e ela cometeu erros de entrada e inclusive escorregou uma vez. Já a brasileira Gabriela Markus foi mais longe do que se imaginava e chegou ao TOP 5, ficou nervosa na hora de responder (assim como a tradutora dela, que também gaguejou para piorar as coisas). A Miss Brazil mereceu mais que o quinto lugar, mas quem ficou acima dela foram: Miss Australia (linda, linda! – mas ela foi a primeira a entrar de traje de gala, e a maldição a pegou), Venezuela e Philippines (que acredito ter sido roubada nesse ano – Filipinos devem estar odiando nesse momento). Uma das minhas favoritas, Miss Kosovo, Diana Avdiu ficou no TOP 16 e acho que foi de bom tamanho para ela, uma vez que não estava em plena forma. No mais, o concurso estava excelente (tirando o resultado) e assisti em ótima companhia. Ressalvas aos comentários estranhos de Adriane Galisteu, Rayanne Morais e o estilista Rafael Mendonça (que não gostou de nenhum vestido – embora ele estivesse ridículo). Espero que Olívia Culpo faça um ótimo (e curto) reinado e que venha 2013!

Lucas Rodrigues

quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Diana Avdiu


É hoje! Miss Universo 2012 direto de Las Vegas! Como de costume, estou acompanhando e me preparando para dar meus palpites desse ano. Irei me reunir com os amigos para assistir a transmissão pela TV Bandeirantes, às 22h40min. O único problema vai ser aguentar as gafes e deslizes da Adriane Galisteu, acompanhada de ninguém menos do que Rayanne Morais, atual Miss Rio de Janeiro, mulher do Latino, que causou polêmica esse ano. Fora isso as candidatas estão boas, pois fica difícil decidir um TOP 25. Claro que existem aquelas pobres coitadas que não faram nem TOP 60, mas o que se pode fazer? Minha torcida esse noite vai para Diana Avdiu (foto), 19 anos, nascida na Pristina, capital do Kosovo. Ela representa seu país na quarta participação deles no certame. Diana é modelo desde os 15 anos e possui a bela exótica que inerente as minhas candidatas kosovares: lábios fartos, olhos expressivos, cabelo em coque e etc. Ela já venceu Miss Fotogenia e espero que faça bonito na noite de hoje. Nossa representante é Gabriela Markus, gaúcha de Teotônia, que tem fracas chances ao título, pode ser surpresa... Ou uma "zebra" se preferirem. Meus palpites principais são: Miss Kosovo (é claro!), Venezuela (sempre bem cotadas), Puerto Rico (afetada, mas com “peso” no nome da sua faixa), Mexico, USA (dona da casa e sempre forte norte americana), Czech Republic, South Africa, Australia, El Salvador, Ecuador, Korea, Poland, Netherlands e por aí vai... Espero que esse seja um ótimo concurso e que a Márcia me dê sorte e Diana Avdiu chegue, no MÍNIMO, no TOP 5. Bom concurso a todos, afinal esse é o último antes do fim do mundo (Risos)!

Lucas Rodrigues

terça-feira, 18 de dezembro de 2012

Viagem de Catamarã


Hoje foi um dia bem divertido e pude aproveitar para dar um passeio com a queridíssima Taiany Schmitt. Conversamos, comemos sushi (que nós dois adoramos) e depois ela me levou para conhecer o catamarã: que é a embarcação que faz o transporte de Guaíba/Porto Alegre e vice-versa, atravessando o nosso "Rio" Guaíba. Adorei o passeio! O translado tem duração de aproximadamente vinte minutos e podemos ter uma vista linda das duas cidades, especialmente numa tarde como a de hoje, com um dia ensolarado. O calor incomoda um pouco, mas o ar-condicionado do catamarã proporcionado bastante conforto. Especialmente a estrutura das estações que é ótima e que será estendida para a zona sul de Porto Alegre. Recomendo a quem quiser fazer algo diferente e ter uma perspectiva nova da nossa cidade.

Lucas Rodrigues

segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Miss RS 2013


Neste sábado aconteceu o concurso Miss Rio Grande do Sul 2013, que foi realizado no Araújo Vianna em Porto Alegre. Depois de muitos anos acertando na execução do evento, a organização realizou cerimônia fraca e mal organizada. O palco estava horrível, com pouca decoração. Eles se propunham a fazer um cenário com tema “Califórnia”, que foi uma vergonha, pois só colocaram duas palmeiras falsas no palco. A seleção de músicas foi terrível, embora sendo clássicos do cinema, em nada se adequavam as seletivas no traje de banho traje de gala. A TV Bandeirantes errou como nunca na transmissão, entrando antes da hora e deixando a apresentadora, Adriane Galisteu, olhando para o nada; a equipe perdia o timing todo momento e o enquadramento de câmera. Os comentaristas foram indelicados ao fazer referências aos vestidos de algumas das candidatas e mostravam um conhecimento bem raso sobre concursos de Miss. Em meio a isso, em minha opinião, se destacou a linda Miss Pelotas, Taíse Rodrigues Dias, contudo, a vencedora foi a Miss Passo Fundo, Vitória Sulczinski Centenaro (foto), que foi coroada pela Athena Cunha, segunda coloca ano passado. Isso aconteceu, pois a Miss Rio Grande do Sul 2012, e atual Miss Brasil 2012, está em Las Vegas se preparando para o evento do Miss Universo 2012 que ocorrerá dia 19 de dezembro. Não gostei da vencedora, achei ela bonita de corpo, mas com um nariz feio. Já digo de antemão: esqueçam o tri campeonato ano que vem! No mais, não gostei do concurso e fiquei frustrado. Agora é aguardar o Miss Universo e esperar por alegrias maiores.

Lucas Rodrigues

sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

Saudades da Infância

Nostalgia é algo que muitas pessoas sentem ao olharem para o passado e perceberem o quanto eram felizes; muitas vezes, sem ter metade daquilo que tem hoje em dia. Sofro desse mal, pois sinto que no passado os dias pareciam mais longos, as risadas eram as melhores, os dias não pareciam tão quentes (e insuportáveis como hoje - ¬¬)... Talvez seja porque crianças não tem obrigações tão rígidas como as dos adultos. Refleti sobre isso essa semana, e postei fotos minhas junto com colegas do Jardim de Infância (em 1992). Fazer isso fez com que mergulhasse num universo perdido há mais de 20 anos atrás e isso é um pouco desconfortável, pois percebi o quanto as coisas mudaram e o quanto envelheci neste tempo que passou. Cada um desses colegas seguiu sua vida: cresceu, namorou, casou, teve filhos, estudou, viajou, trabalhou... Ou seja, seguiu o rumo da vida. É uma ótima experiência esse retorno e olhar com carinho as lembranças. Acredito que muito do que somos hoje, se deve em parte a cada lembrança que tivemos. Saudades dos vizinhos, das tardes com jogos de vídeo game, das amizades que nunca teriam fim, ou talvez, dos fins de semana intermináveis à beira da piscina brincando... Intermináveis que terminaram... Recordações de uma época sem retorno. Agora cabe a nós, pessoas maduras de quase 30 anos, dizer: “As crianças de hoje não são como as de antes... Porque no meu tempo...” E de repente são mais 20 anos passando, e nós, já com nossos filhos, nem perceberemos que mais um Natal está aí, acompanhado de mais um Ano Novo, trazendo a carga nostálgica dos anos dourados que não voltam mais.

Lucas Rodrigues